O MAIOR SELO DE MÚSICA CLÁSSICA DO MUNDO

By 23 de maio de 2016Palavra do Maestro

Ela é líder no segmento erudito.

A música está tão presente em nosso dia a dia, que não seria exagero dizer que ela é como o ar que respiramos. Instrumental ou cantada, nos mais diferentes gêneros e formas, ela transita e circula por diversos meios e dispositivos: rádio, aparelhos de som, Cds, mp3 players, assim como nos recentes spotfy, youtube e tantos outros. Para se ter uma ideia, hoje em dia, ao caminhar pelas ruas, é impossível não nos depararmos com alguém munido de seus fones, ouvindo uma variedade quase infinita de músicas.

O que não paramos para pensar é que os modos de produção, transmissão, reprodução e circulação da música através do tempo, sempre estiveram relacionados a aspectos históricos, sociais e culturais. Na antiguidade, antes da invenção da notação musical (partitura), no século IX, os modos de transmissão da música se davam, exclusivamente, por meio da tradição oral.

Na virada do século XIV para o século XV, com a invenção da prensa e dos tipos móveis, houve uma intensa flexibilização do acesso à música escrita. Até o final do século XIX, a transmissão, circulação e reprodução da música estava, de certo modo, constrangida à oralidade e à escrita – manual ou por meio da prensa – apesar do elevado custo do papel à época.

Mas foi a partir da invenção do fonógrafo, em 1877, e do consequente desenvolvimento de métodos de registro sonoro – que iriam originar o disco de vinil -, assim como o desenvolvimento das gravadoras, que um novo mundo sonoro se abriu. Pela primeira vez podia-se ouvir a música em lugares e tempos distintos de sua execução. Com um disco e um aparelho de som, o ouvinte tinha a possibilidade de ouvir várias orquestras e várias sinfonias sem sair de casa.

Fundada em 1898, a Deutsche Grammophon é a mais antiga gravadora do mundo, pioneira na distribuição de música clássica. A Deutsche registrou grandes orquestras, músicos e maestros da história. Se até meados dos anos de 1980 você ouviu música clássica por meio de algum dispositivo sonoro, esta, provavelmente, foi gravada e distribuída pela Deutsche Grammophon.

Com as mudanças tecnológicas durante a década de 80 e a posterior reestruturação da indústria fonográfica vinculada à música clássica, uma nova gravadora surge como referência mundial: a Naxos, criada em 1987 pelo alemão Klaus Heymman.

Atenta às mudanças tecnológicas (é pioneira na circulação da música em mídias digitais como o Cd e o MP3 e na democratização do streaming), ao mercado e, especialmente, à qualidade artística de orquestras e músicos, a Naxos é considerada hoje a mais importante gravadora do mundo no campo da música clássica, com distribuição global das orquestras e artistas que fazem parte de seu valioso catálogo.

É difícil mensurar a importância da Naxos no universo da música clássica. De todo modo, o fato de um álbum ser distribuído pelo selo é sinônimo de excelência. Uma orquestra ou um músico com trabalho vinculado à Naxos, é certeza de ter entrado para o panteão da música clássica.

Por tanto, atenção a este nome.

Maestro Rodrigo Toffolo

OOP

About OOP

Leave a Reply