COMO VOCÊ FARIA UMA HOMENAGEM A SUA MÃE?

By 29 de abril de 2016Palavra do Maestro

A música é uma boa opção.

 

Ser mãe é por definição algo visceral. Arraigado e profundo como tudo que traz a vida.
Mãe e filho(a) é sempre uma relação sensível e singular. Abastecida por momentos ímpares, e também cotidianos, pode-se dizer que a música sempre permeia essas relações.

Simbolizando a maternidade e transfigurando em melodias, hoje falaremos dos compositores que homenagearam suas mães em suas composições.

Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959), aos 13 anos de idade, compõe sua primeira peça: Panqueca – obra para violão – em homenagem à sua mãe Noêmia, sendo esse nome uma referência a um dos seus pratos preferidos – a panqueca.

O compositor e pianista alemão, Johannes Brahms (1833 – 1897), compôs German Requiem, obra para coro e orquestra. No 5º movimento da peça, Brahms presta homenagem à sua falecida mãe, representada pela figura musical cantada pela soprano.

Na música pop, Paul McCartney revelou que sua mãe foi a inspiração para Yesterday, uma de suas principais composições, e das faixas mais famosas da história dos Beatles. Recentemente, Paul comentou que “cantando agora, acho que sem perceber eu cantava para minha mãe”, fazendo referência à estrofe que diz “Why She had to go, I don´t no, She wouldn´t say”.*

Mães possuem irrefutavelmente inúmeras qualidades e atribuições, mas sem dúvida alguma, são sempre fonte de inspiração.

*Tradução: Por que ela, teve que ir, eu não sei, ela não me disse.

Maestro Rodrigo Toffolo

Foto: Naty Torres

OOP

About OOP

Leave a Reply