OOP RETORNA A OURO PRETO

By 30 de outubro de 2018Notícia

PRAÇA TIRADENTES RECEBE GRANDE CONCERTO

O ano de 2018 é especial para a Orquestra Ouro Preto. A formação orquestral mineira está celebrando 18 anos. E, antes de encerrar a temporada 2018, a Orquestra Ouro Preto fará uma apresentação especial em sua cidade natal. O concerto “Quem Perguntou Por Mim: Orquestra Ouro Preto e Fernando Brant” será apresentado no feriado do dia 15 de novembro, quinta-feira, às 20h, na Praça Tiradentes, no Centro Histórico de Ouro Preto. A apresentação é gratuita e será a primeira após a gravação do CD e DVD.

O projeto homenageia um dos maiores compositores de Minas Gerais, Fernando Brant. E o maestro Rodrigo Toffolo comemora o fato de se apresentar na cidade histórica. “Ouro Preto é parada obrigatória da Orquestra. Não podemos encerrar o ano sem nos apresentarmos na nossa cidade. Será uma apresentação linda e para toda a família. Esse é um concerto que brinda a arte e a cultura mineira com música e poesia. É um concerto que une a nossa musicalidade à palavra de um dos maiores poetas e compositores mineiros”, destaca o regente e diretor artístico da Orquestra.

Com participação da cantora Leopoldina, Quem Perguntou Por Mim revive grandes clássicos na produção poética de Brant, obras imortalizadas pelas vozes de Milton Nascimento, Elis Regina e de seus parceiros do Clube da Esquina, promovendo um mergulho na alma de Minas Gerais. O nome do espetáculo é uma alusão à canção homônima, escrita por Brant, que numa madrugada, por telefone, consolava um amigo em Paris das tristezas de uma separação.

Os arranjos, assinados por Mateus Freire, foram especialmente compostos para o espetáculo. Canções como Travessia, Milagre dos Peixes, Encontros e Despedidas, Canção da América e Maria Maria, entre outras, integram o repertório do espetáculo que com certeza emocionará o público presente. “Depois de Valencianas, The Beatles e a parceria com Edu Lobo, pensávamos em realizar um novo projeto que homenageasse Minas Gerais, que captasse o sentimento de mineiridade na figura de um grande artista. Fernando Brant é esse grande artista, que poetizou Minas de forma transcendental como um compositor de sinfonias. É a força da poesia musicada de Brant que estamos levando no espetáculo. E em Ouro Preto será ainda mais especial”, reflete Rodrigo Toffolo.

Histórico

Quem Perguntou Por Mim começou a ser concebido com Fernando Brant ainda em vida, é o que explica Paulo Rogério Lage, da Palco, produtora do espetáculo. “Em 2014, assentados lado a lado com Tavinho Moura na cerimônia de outorga, pela UEMG, a Milton Nascimento, do título Doutor Honoris Causa, ouvíamos vários discursos, enaltecendo, com justiça a unanimidade nacional que é Milton, sua obra e sua voz. E, como doutores não cantam, mas falam, eram os poemas de Brant que se ouviam sem parar. Rindo, perguntei a Brant: a homenagem é ao Milton ou a você”?

A partir desse encontro, Paulo Rogério propôs ao maestro Rodrigo Toffolo e a Fernando Brant um espetáculo nos moldes de Valencianas – Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto – agora com músicas cujos poemas fossem de Brant. Aceito o desafio, o espetáculo foi ganhando forma, mas prematuramente interrompido pela morte do compositor. Agora, três anos após sua partida “Quem Perguntou Por Mim”tem sua estreia, não como uma homenagem ao poeta e amigo, Fernando Brant, mas como a materialização de um de seus últimos desejos em vida.

Com regência e direção musical do maestro Rodrigo Toffolo e produção executiva e direção de cena da Paulo Rogério Lage, “Quem Perguntou Por Mim” é uma realização da Palco Produções e da Orquestra Ouro Preto.

A Orquestra Ouro Preto é patrocinada pela Vale, Aliança, CBMM e SulAMérica, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Governo Federal.

OOP

About OOP

Leave a Reply

Share This