O Pequeno Príncipe

By 30 de setembro de 2019Notícia

Dias 22 e 23/10, no Rio de Janeiro!

Rio de Janeiro também irá receber nossa adaptação de “O Pequeno Príncipe”.

 

Alô, Rio de Janeiro! É com muita felicidade que a Orquestra Ouro Preto volta a Cidade Maravilhosa para apresentar um de seu mais novos espetáculos: “O Pequeno Príncipe”. Serão duas apresentações nos dias 22 e 23 de outubro, às 20h, no Teatro Oi Casa Grande (Av. Afrânio de Melo Franco, 290). Ingressos a preços populares! Clique aqui para comprar.

Os concertos são apresentados pelo Ministério da Cidadania e SulAmérica e fazem parte da Turnê Nacional 2019 da Orquestra Ouro Preto.

 

O Pequeno Príncipe: Concerto para Narrador e Orquestra.

Inspirado na antiga Coleção Disquinho, que embalou a imaginação de crianças por mais de 30 anos, o universo de Antoine de Saint-Exupéry ganha uma nova versão através dos sons e timbres da Orquestra Ouro Preto.

A adaptação feita carinhosamente pelo Maestro Rodrigo Toffolo, diretor artístico e regente titular da Orquestra Ouro Preto, recebe música original de um dos mais premiados compositores brasileiros: Tim Rescala.

Saindo de seu planeta, o principezinho conhece um rei com seu cravo, um homem de negócios e seu xilofone e um geógrafo com sua flauta, até chegar a um planeta azul – o nosso planeta. No deserto do Saara, inicia sua caminhada ao lado de um aviador e seu corne inglês, encontrando um poço e sua água fresquinha. O som do fagote leva nosso principezinho a conhecer uma raposa e com ela a importância de cativar.

Em sua volta para casa, uma voz nos faz refletir sobre a importância de estarmos atentos às ervas boas e más que permeiam o nosso universo particular e, ao final, a orquestra conduz o pequeno príncipe ao fim da jornada.

Prepare-se para uma aventura sem precedentes, cheia de simbolismos, onde a coragem para as novas descobertas e o valor de contemplar as pequenas coisas se encontram em uma narrativa repleta de musicalidade.

 

A Orquestra

Uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, a Orquestra Ouro Preto tem como diretor artístico e regente titular o Maestro Rodrigo Toffolo. Premiado nacionalmente, o grupo jovem vem se apresentando nas principais salas de concerto do Brasil e do mundo. A orquestra foi criada em 2000 e seu trabalho é marcado pelo experimentalismo e ineditismo.

A essência da Orquestra Ouro Preto está em tornar a música de concerto acessível e interessante ao público, tirando a música erudita das salas de concerto e levando até o público em um exercício de popularização do estilo. Por isso, maestro e músicos estão sempre atentos ao exercício de desmistificar o estilo, tornando-o atraente aos ouvidos de todos.

A fórmula escolhida pela Orquestra Ouro Preto para isso é a junção entre a excelência e a versatilidade, a mistura entre o clássico e os estilos mais populares, fazendo um encontro milenar da música clássica com o rock, a MPB e até o hip hop, linguagens amplamente difundidas e repletas de contemporaneidade. Parte daí a especial atenção do grupo à efervescência cultural da américa Latina, com foco na música brasileira de concerto e nas demais manifestações musicais de países vizinhos, assim como à pesquisa e difusão do repertório vinculado à Escola Mineira de Compositores do Séc. XVII.

 

Maestro Rodrigo Toffolo

Rodrigo Toffolo é diretor artístico da Orquestra Ouro Preto desde sua fundação, em 2000, e assumiu a regência titular do grupo em 2007, após formação junto ao Maestro Ernani Aguiar, um dos maiores compositores e pesquisadores brasileiros em atividade. Doutorando em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal) e Mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rodrigo Toffolo imprimi na Orquestra uma visão ampliada de gestão e musicalidade, que ele gosta de conceituar como “excelência e versatilidade”.

admin

About admin