Tag

Portugal

Valencianas – Alceu e OOP apresentam espetáculo em Portugal

Por | Sem categoria | Sem Comentários

Com regência do Maestro Rodrigo Toffolo e Alceu Valença como solista nos vocais, o cantor e compositor pernambucano se junta à Orquestra Ouro Preto para dois concertos em Portugal nos próximos dias  19 e 20 de Janeiro nas cidade do Porto e Lisboa, respectivamente. Antes, no dia 17 de Janeiro, a Orquestra Ouro Preto faz apresentação em Tomar, cidade localizada na região central de Portugal. 

Gravado ao vivo no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte,VALENCIANAS recria o cancioneiro de Alceu Valença, celebrando seus 40 anos de carreira, com arranjos inéditos de parte significativa de sua obra para música de concerto.

Fenômeno de vendas, o CD e DVD Valencianas alcança números expressivos. Pouco depois de seu lançamento, chegou a ficar 6º lugar em download no ITunes mundial (a frente do mais recente álbum do ColdPlay) e primeiro lugar na categoria MPB, aparecendo também, entre os singles, nos 20 primeiros com La Belle de Jour/Girassol (2º lugar), Anunciação (3º), Tropicana (6º) e Coração Bobo (16º). Nas lojas brasileiras, a venda física continua, com milhares de exemplares vendidos.

Agora chegou a vez da Europa conhecer o trabalho de sucesso. As apresentações em Portugal marcam o lançamento de Valencianas no mercado fonográfico europeu. “A expectativa é grande. Tenho muitos fãs na Europa que sempre acompanharam minha carreira. Agora ao lado da Orquestra Ouro Preto, terei a oportunidade de mostrar ao público uma nova faceta de meu trabalho”, comenta Alceu.

Valencianas

As Valencianas foram concebidas tendo como referência a biografia musical de Alceu e explora particularidades que tornaram a obra do cantor um marco na história da música popular brasileira. Assim, guitarra, violão, baixo elétrico, bateria e percussão dialogam com instrumentos típicos da sonoridade nordestina como sanfona, zabumba, tampa de panela, rabeca e marimbau que, por sua vez, unem-se a uma orquestra de cordas. 

A partir dessa miscelânea, canções como Belle Du Jour, Coração Bobo, Tropicana, Anunciação, Sino de Ouro e Porto da Saudade ganharam contornos orquestrais. Destaque também para a Suíte Valenciana, peça composta por referenciais sonoros que buscam revelar o imaginário poético e musical de Alceu. Os arranjos ficaram a cargo do violinista Mateus Freire.

O espetáculo começou a ser preparado em 2010, quando o maestro e o compositor foram apresentados, em Ouro Preto, por um amigo em comum: o editor Paulo Rogério Lage, que há tempos acalentava proporcionar contornos orquestrais ao cancioneiro de seu compadre Alceu.

No verão de 2012, o maestro Rodrigo Toffolo e o arranjador e violinista Mateus Freire foram novamente ao encontro do homenageado, desta vez em Olinda, e voltaram com mais de quarenta músicas na bagagem, sugeridas pelo próprio Alceu. Dentre estas, 13 foram escolhidas para compor o repertório de Valencianas.

Orquestra Ouro Preto 15 anos

Além das apresentações ao lado de Alceu Valença, o grupo regido pelo Maestro Rodrigo Toffolo, faz concerto gratuito em Tomar, dentro da programação da tradicional Festa dos Tabuleiros. O concerto acontece no Convento de Cristo, com repertório baseado na Latinidade, umas das referências de trabalho da OOP ao longo de mais de uma década de atividade.

É a segunda vez que a OOP excursiona por terras portuguesas. Antes, em 2011, o grupo, em parceria com a Missão do Brasil junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa / CPLP, realizou a Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa, divulgando a música de concerto latina contemporânea em cinco apresentações em Portugal e uma em Santiago de Compostela, região da Galícia.

Em 2015, a turnê por Portugal marca o início das comemorações dos 15 anos da Orquestra Ouro Preto. “Atingimos nossa maioridade e estamos preparando uma programação de relevância para celebrar este marco. Além dos concertos de lançamento de Valencianas na Europa e a apresentação em Tomar, preparamos muita coisa legal para o ano: lançamentos de CDs e DVDs, a projetos especiais ao lado de artistas de renome, turnês nacionais e concertos regulares em Belo Horizonte”, conclui Rodrigo.

Texto: Saulo Rios

Arte: Divulgação


Orquestra Ouro Preto se apresenta em capitais brasileiras

Por | Sem categoria | Sem Comentários

Sala de embarque. Destino: da primeira capital brasileira até a atual.  A Orquestra Ouro Preto circula pelo país, em especial pelas capitais nordestinas, apresentando seus 13 anos de história. A turnê passa por Salvador, Aracaju, Recife, Natal, Fortaleza, São Luís, Manaus, Brasília e Vitória.  O grupo também se apresenta nas cidades de Maricá, São Gonçalo, Macaé e Itaborai, no Rio de Janeiro, Laranjeiras, no interior do Sergipe, Três Lagoas  no Estado de Mato Grosso do Sul, além de Betim, em Minas Gerais.

Com o patrocínio da Petrobras, o programa das apresentações, ainda em fase de construção, procura abranger a trajetória da Orquestra, que apresenta a música de concerto mesclando clássicos mundiais com releituras bem particulares. Exemplo disso, a Série The Beatles, sucesso de público e críticas, no Brasil e na Inglaterra, onde foi destaque na “International Beatle Week 2012” e a Série Latinidade, que tem como ênfase o repertório brasileiro e portenho. Destaque também para a Série Valencianas, uma homenagem aos 40 anos de carreira do cantor e compositor Alceu Valença, que no final de 2012 ganhou um registro audiovisual a ser lançado no segundo semestre de 2013.

 

“A turnê pelas capitais brasileiras é uma oportunidade para Orquestra Ouro Preto divulgar seu trabalho pelo país, contando um pouco da nossa história ao longo desses 13 anos de atividades, nos quais constituímos nossa própria identidade musical no universo da música clássica .” diz Rodrigo Toffolo, diretor artístico e  regente titular da Orquestra.

A turnê encontra-se em processo de agendamento, com previsão para início no mês de agosto.

 

Por Lídia Ferreira

Foto: Rafael Motta.

 

 

Orquestra Ouro Preto apresenta Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa

Por | Sem categoria | Sem Comentários

Depois dos concertos da série Beatles na Inglaterra no ano passado, chega a hora de voltar ao velho continente e atravessar também paisagens da África e Ásia. Em maio, a Orquestra Ouro Preto apresenta a Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa por Portugal e Galícia, na Espanha e países falantes do português. Mais uma vez, a equipe faz as malas, somando à essa bagagem experiências com culturas diferentes.

Em parceria com a Missão do Brasil junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), patrocínio da PETROBRAS e apoio da Galpenergia, de Portugal, e a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, a Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa visa difundir a música de concerto brasileira contemporânea e promover diálogos com os acervos e artistas dos países visitados.

Cabo Verde, Açores, Moçambique, Angola, Timor Leste e Macau, falantes do português, são os países previstos no mapa que a Orquestra percorre na turnê. Nesta edição do projeto, as cidades de Coimbra, Porto, Faro e Lisboa, todas de Portugal, vão receber concertos gratuitos, além de Santiago de Compostela, na região da Galícia, na Espanha.

Para expressar a pluralidade que compõe a música brasileira, o repertório apresenta períodos abrangentes e compositores de renome, como Heitor Villa-Lobos e o ouro-pretano Ernani Aguiar. Representando a terra do fado, a Orquestra estreia obra do maestro e compositor português Jorge Costa Pinto, e, na Galícia, a cantora galega Uxía tem participação especial como solista.

Também para somar à bagagem de música trazida do continente americano, a história do tango atravessa o Atlântico ao som do bandoneon do compositor argentino Rufo Herrera, com a Suíte Buenos Aires Siglo XX.

“Na Turnê Países e Comunidades de Língua Portuguesa, a Orquestra Ouro Preto, ao reafirmar seu compromisso com as culturas dos países de língua oficial portuguesa, vai apresentar o que foi e o que está sendo produzido no país em termos de música, e convidar músicos daqueles países a dialogar com a música brasileira”, afirma o Maestro e diretor artístico da Orquestra Ouro Preto, Rodrigo Toffolo.

Confira a programação:

Coimbra (Portugal) – 04 de maio, Pavilhão do Centro Cultural de Portugal, 18h.

Santiago de Compostela (Galícia) – 06 de maio, Teatro de Compostela, 19h.

Porto (Portugal)  – 07 de maio, Auditório do Conservatório de Música do Porto, 19h.

Faro (Portugal)  – 10 de maio, Catedral da Sé, 19h.

Lisboa (Portugal)  08 de maio, Palácio da Foz, 17h30 e 12 de maio, Teatro Nacional de São Carlos, 17h.

 

Por Íris Zanetti.

Foto: Bianca Aún.