QUAIS SÃO OS INSTRUMENTOS DE UMA ORQUESTRA DE CORDAS?

By 15 de abril de 2016Palavra do Maestro
Confira aqui.

Da escolha do repertório à performance de uma orquestra e seus músicos no palco, transita-se por um caminho cheio de detalhes. Detalhes estes que perpassam igualmente pelas diferenças e particularidades de cada instrumento.
A Orquestra Ouro Preto, por exemplo, é uma Orquestra de cordas, composta portanto por violinos, violas, violoncelos e contrabaixo, formando o que chamamos de naipe de cordas. Estes, tal como conhecemos hoje, passaram por um processo evolutivo a partir da busca por novas sonoridades e seguem evoluindo até os dias de hoje.
Uma característica que chama a atenção, em cada um dos instrumentos da família de cordas, é diferença de tamanho. Está intimamente ligada à sua sonoridade e à altura do som: o menor, mais agudo, e o maior, mais grave.
A criação dos instrumentos de cordas é um importante capitulo na história da música. Convenciona-se
dizer que a origem do violino remonta ao século XVI, na Itália. É o menor instrumento e que possui o som mais agudo. São divididos em duas vozes – os primeiros e segundos violinos, e se localizam à esquerda do maestro.
A viola, um pouco maior que o violino, é o instrumento percursor na família das cordas (e do violino) criada, segundo alguns pesquisadores, entre os séculos XIV e XV. A viola tem o som suave e um pouco mais grave, se comparado ao do violino. O naipe da viola está localizado à frente do maestro.
Também conhecido como cello, o violoncelo é o segundo maior instrumento da família das cordas.  Teve origem também na Itália, durante o esplendor musical do século XVI. No entanto, como instrumento solista, tornou-se popular nos séculos XVII e XVIII. Seu som é ainda mais grave que o da viola. Localizam-se a direita do maestro.
O contrabaixo, por sua vez, é o maior instrumento e o que possui o som mais grave do naipe de cordas. Surgiu no século XVI. Contemporaneamente, é comum observarmos a presença do contrabaixo em outros gêneros musicais como o jazz e o rock.  No formação orquestral localizam-se atrás dos violoncelos.
Os instrumentos são como as pessoas. Cada um possui sua particularidade e encantamento. A partir dessa breve história dos quatro instrumentos de cordas de uma orquestra, que tal colocar em prática tudo que você descobriu aqui? Ouça a Orquestra Ouro Preto e tente identificar a sonoridade de cada instrumento.
CURIOSIDADES:
¹ Spalla é o nome dado ao primeiro violino de uma Orquestra. O spalla tem por função afinar a orquestra antes da entrada do regente. É responsável também pela execução de solos, e é o regente substituto.² Os arcos são feitos de madeira com fios de crina de cavalo (ou de plástico tipo Nylon) Antigamente alguns eram feitos de tripas de animais.
A Orquestra Ouro Preto é uma orquestra de cordas, por excelência. No entanto, vale lembrar, que de acordo com o repertório a ser executado, novos instrumentos podem ser incorporados a formação da orquestra, como nos espetáculos Valencianas, The Beatles e outros.
Maestro Rodrigo Toffolo
OOP

About OOP

3 Comments

  • Dora Vargas disse:

    Nunca estudei música, mas carrego a sensibilidade e o interesse por ela. Conheci o trabalho de vocês através das redes sociais no show com o Alceu, Valencianas. Amei! Fiquei eufórica com a possibilidade de vê-los tocar em JF. Também amei! Gostei, em ambos os casos, da proposta de mistura de instrumentos que vocês mencionam no texto, para caracterizar cada repertório. É uma opção que, a meu ver, não descaracteriza a orquestra de cordas, mas a enriquece. Há uma vivacidade gostosa no trabalho de vocês. Registro a minha alegria de tê-los ouvido ontem naquele teatro que amamos. Vida longa e criativa para a OPP.

  • conteúdo top,hoje sou musico e posso dizer que musico mudou a minha vida,e nesse tempo atual é tanto material bom na internet que realmente só não aprende quem não quer ,e antigamente não existia esse acesso a internet então automaticamente é um pouco mas difícil ,não q hoje não exista dificuldade mas ta facilitando bastante o aprendizado

Leave a Reply